Segunda-feira, 30 de Maio de 2005

Livro de visitas

Olá!

Obrigado pela tua visita. Espero que tenhas gostado. São de facto apenas desabafos.
Deixa aqui o teu comentário e as tuas sugestões:

publicado por soprodeanjo às 00:00
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Maio de 2005

Viagem

Para quê fazer uma longa viagem se não há novidades para contar?Mas¸ há sempre um 'olá' renovado e um sorriso sincero. Bastará?Vai ser bom. Aproveitem o bom da vida. A familia. Os amigos. Quem se ama.Voltei. Sei que até é simples viver¸ mas às vezes colocamos muitas barreiras entre nós e as pessoas e outras coisas. Depende da prespectiva de vida¸ ... que custa aceitar quando a nossa pressiste...¸ para vivermos melhor connosco e com os outros.

publicado por soprodeanjo às 23:18
link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Maio de 2005

Distâncias banais

Amores tardios¸ corações frios?
O amor aquece o coração de quem ama verdadeiramente. Vive-o saboreando cada momento e a distância deixará de existir.
Sabores tais¸ distâncias banais.

publicado por soprodeanjo às 00:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Maio de 2005

Errante

Muitas vezes para se ser feliz é preciso ser-se errante¸ porque julgo ser a única forma de nos voltarmos a encontrar em nós mesmos.2005-05-13 17:20:00

publicado por soprodeanjo às 00:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Maio de 2005

Penas de asa de anjo

angel_wing_desabafos.jpgMeus desabafos são com penas de asa de anjo caído em mim.Insisto para que se levante e assim eu conseguir seguir o caminho que me foi traçado

publicado por soprodeanjo às 21:08
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Maio de 2005

Asa de Anjo (Autor desconhecido)

Muito tempo atrás... depois do mundo ser criado e da vida completá-lo... Houve num dia¸ numa tarde de céu azul e calor ameno¸ um encontro entre Deus e um de seus incontáveis anjos. Acredita?

Deus estava sentado¸ calado. Sob à sombra de um pé de jabuticaba. Lentamente¸ sem pecado¸ Deus erguia suas mãos e colhia uma ou outra fruta. Saboreava sua criação negra e adocicada. Fechava os olhos e pensava. Permitia-se um sorriso piedoso. Mantinha seu olhar complacente.

Foi então que das nuvens um de seus muitos arcanjos desceu e veio em sua direção. Já ouviu a voz de um anjo? É como o canto de mil baleias. É como o pranto de todas as crianças do mundo. É como o sussurro da brisa. Ele tinha asas lindas... brancas¸ imaculadas. Ajoelhou-se aos pés de Deus e falou:
"Senhor... visitei sua criação como pediu. Fui a todos os cantos. Estive no sul¸ no norte¸ no leste e no oeste. Vi e fiz parte de todas as coisas. Observei cada uma de suas crianças humanas. E por ter visto vim até o senhor... para tentar entender. Por quê? Por que cada uma das pessoas sobre a terra tem apenas uma asa? Nós anjos temos duas... podemos ir até o amor que o senhor representa sempre que desejarmos. Podemos voar para a liberdade sempre que quisermos. Mas os humanos com sua única asa não podem voar.
Não podem voar com apenas uma asa..."

Deus na brandura dos gestos¸ respondeu pacientemente ao seu anjo:
"Sim... eu sei disso. Sei que fiz os humanos com apenas uma asa..."
Intrigado¸ com a consciência absoluta de seu senhor¸ o anjo queria entender e perguntou:
"Mas por que o senhor deu aos homens apenas uma asa quando são necessárias duas asas para se poder voar... para se poder ser livre?"

Conhecedor que era de todas as respostas¸ Deus não teve pressa para falar. Comeu outra jabuticaba¸ escura e suave. E então respondeu:
"Eles podem voar sim¸ meu anjo. Dei aos humanos apenas uma asa para que eles pudessem voar mais e melhor que Eu ou vocês¸ meus arcanjos.... Para voar¸ meu amigo¸ você precisa de suas duas asas... Mas... embora livre¸ sempre estará sozinho. Talvez da mesma maneira que Eu... Mas os humanos... os humanos com sua única asa precisarão sempre dar as mãos para alguém a fim de terem suas duas asas. Cada um deles tem na verdade um par de asas... uma outra asa em algum lugar do mundo que completa o par.

Assim eles aprenderão a se respeitar pois ao quebrar a única asa de outra pessoa podem estar acabando com as suas próprias chances de voar. Assim¸ meu anjo¸ eles aprenderão a amar verdadeiramente outra pessoa... aprenderão que somente se permitindo amar eles poderão voar. Tocando a mão de outra pessoa em um abraço correto e afetuoso eles poderão encontrar a asa que lhes falta... e poderão finalmente voar. Somente através do amor irão chegar até onde estou... assim como você¸ meu anjo. E eles nunca... nunca estarão sozinhos quando forem voar."

Deus silenciou em seu sorriso. O anjo compreendeu o que não precisava ser dito.
E assim sendo¸ no fim desse conto¸ espero que um dia você encontre a sua outra asa. Para finalmente poder voar...

(Autor desconhecido)

publicado por soprodeanjo às 00:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 1 de Maio de 2005

Parabens à mãe

Uma lágrima jamais esquecida¸ seria de saudade de um sorriso sempre doce de um bebé¸ e desfecho realizado que foi o teu nascimento e repetido como MÃE.

publicado por soprodeanjo às 00:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O tema do Blog - Kimi o n...

. Amizade

. Silêncio respirar

. Mãe...

. Acordei

. chamar...

. Ausência de longa reflexã...

. sonhos que desesperam

. Sonho vão

. O meu sopro

.arquivos

. Abril 2012

. Janeiro 2010

. Maio 2008

. Abril 2008

. Abril 2007

. Dezembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

SAPO Blogs

.subscrever feeds